5 thoughts on “A técnica Pomodoro, pelo professor Paulo Carreira”

  1. Gostaria de deixar aqui uma questão:
    Uma vez que se reconhece o valor deste tipo de técnicas e de como dividir o material, porque é que o nosso sistema de ensino continua a assentar em aulas puramente teóricas de 90 minutos?

    1. Uma questão pertinente de facto. Também já pensei nisso e não vejo razão aparente para tal. Já escrevi (bit.ly/mudarPortugal) que por mim as aulas deviam ser reorganizadas em blocos de 60 minutos, sem prejuízo para o total semanal de horas teóricas.
      O professor Paulo Carreira nesse aspecto já está um passo à frente dos outros professores pois costuma fazer um intervalo de 5 minutos no final da primeira aula (e as aulas deles nem sequer são esgotantes). Quem dera que outros professores seguissem o exemplo!

Leave a Reply to Diogo.Nunes Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>